Hoje é o dia da mãe. Das mães todas. Hoje não é o dia das mães que dão mais ou menos colo, que fazem escolhas parecidas ou diferentes das nossas, não é o dia da mãe que criticámos um dia destes no parque. Hoje é o dia de todas as mães. Das mães que engravidaram sem esperar, daquelas que lutaram anos sem fim para o conseguirem, das mães do coração, das que acolheram, das que se tornaram mães, porque alguém não fez esse papel. O dia das mães que mesmo sem esperar, descobriram que nasceram para o ser. Das mães mais descontraídas, as mais neuróticas, as mais cautelosas, as mais tranquilas. Dia da mãe que apanha a bolacha do chão, sopra e dá ao bebé e da mãe que é capaz de se teletransportar para evitar que a mão suja vá para a boca. E dia das mães que estão 1 hora numa esplanada de soutien desapertado sem darem conta, dia das mães que amamentam noites completas, e que encostam a cabeça e suspiram de cansaço. Das mães que esterilizam biberões a meio da noite. É o dia das mães que cheiram a cabeça dos bebés a toda a hora só porque não há cheiro igual. Dia das mães a tempo inteiro e das mães guerreiras que saem de madrugada para trabalhar. O dia das mães que amam ainda mais a própria mãe depois de deixarem de ser só filha, e o das mães que sentem ainda mais saudades da sua mãe. É o dia de todas as mães. Hoje não há diferenças. Ser mãe é único. Não existem duas mães iguais. Só há uma coisa em comum, ser mãe é sentir parte de nós próprias fora do nosso corpo. É como se nos multiplicássemos em vários pedaços, não há amor que explique o que sente uma mãe. Não há sentimento igual no mundo. Ser mãe é chorar, sofrer, lutar, rir à gargalhada, sentir saudades, doer o peito a toda a hora, é falar alto, ser doce, beijar sem fim, cheirar, sentir, tocar, é pensar, planear, antever, resolver, é acordar, embalar, dar colo, calor, alimento, sonhos, vida. Ser mãe é incrível. As mães são incríveis. 

Mães, quaisquer que sejam as vossas escolhas, as escolhas das vossas mães, qualquer que tenha sido o caminho que escolheram, o caminho que em tempos a vossa mãe escolheu para vocês, lembrem-se que ser mãe é o melhor e o mais difícil deste mundo. Somos mães, todas, sem distinção. E hoje é um dos nossos dias.